PROGRESSO OU RECUPERAÇÃO DE EMPRESA, O COMEÇO


Assessoria para MELHORAR empresas estabilizadas e victoriosas, como também para a RECUPERAÇÃO de empresas deficitárias, caminho da falência ou em Recuperação Judicial.

A ciência aplicada no resultado do AUMENTO da LUCRATIVIDADE de seu negócio, independente de seu tamanho ou de seu sucesso.

Esta leitura tem como objetivo informar ao usuário de todos os deveres e procedimentos que o consultor e o usuário devem apresentar para a melhora ou recuperação de uma empresa, e do compromisso de ambas as partes de se esforçar para culminar em resultados de sucesso e satisfação.


INTRODUÇÃO

  1. Sem importar o tamanho das empresas, diariamente todo seu quadro funcional, sejam os proprietários, diretores e gestores de todos os níveis, tomam decisões.
  2. E elas podem estar entre 5 e 5.000, em função do tamanho.
  3. Se a porcentagem das boas decisões relevantes é alta, digamos maior que 90%, provavelmente a empresa será de sucesso.  De forma contrária, se fosse baixa, a empresa sucumbiria na mediocridade ou iria para a falência.
  4. O problema fundamental agora é como saber se uma decisão é boa ou ruim.
  5. A resposta ao problema fundamental exposto no item 4 é que decisões boas tendem a aumentar o Fluxo de Caixa Livre e as ruins a diminuir.  Até agora tudo é coerente, faltando só saber o que é Fluxo de Caixa Livre.
  6. Um segundo problema é que normalmente o ser humano não enxerga todas as agressões que a empresa recebe pelo que às vezes o conselho do exterior, respaldado com resultados de sucesso é bem-vindo.
  7. Agora pense um pouco sobre quem é o verdadeiro vilão de que a empresa não cresce mais rapidamente ou anda mal todo o tempo.  Governo?  Mercado?  Bancos?  Processos?  Tecnologia?  Fornecedores?  Sócios?  Empregados?


    O FLUXO DE CAIXA LIVRE (FCL ou FC) e o LUCRO MENSAL

    Todas as empresas geram durante sua vida um Fluxo de Caixa Livre (FCL) (em inglês Free Cash Flow ou FCF), comunmente chamado de Fluxo de Caixa (FC), que é calculado ao final de cada período de tempo, seja diário, mensal ou a cada ano.

  8. O FC é o valor máximo de recurso em moeda corrente que pode ser retirado da empresa nesses períodos, sem o perigo de que ela entre em dificuldades financeiras ou desapareça.  Ele é o oxigênio da empresa. Você tem FC, você vive. Não tem FC, você morre. Assim de simples. Existem outras definições.  Ver item 58.
  9. O item 7 está correto porque podemos demonstrar matematicamente que se aumentarmos o FC de qualquer período, aumentaremos consequentemente o valor da empresa.  Ou seja,
  10. Estamos entrando na área das Finanças Corporativas, chamada de Avaliação de Empresa, em inglês, Valuation, com o ituito de construir o FC e de uma Taxa de Desconto similar ao risco da empresa no mercado em que opera.  Pode-se encontrar a descrição da demonstração no link
  11. Importante é deixar bem claro que a construção desse FC só será confiável se a base tecnológica da Avaliação estiver correta.  A veracidade dessa tecnologia está apoiada em postulados financeiros, algoritmos matemáticos e programas automatizados, encontrando uma forma de de ser testada e confirmada com as 5 provas de nosso portal no link
  12. Portanto, no mundo corporativo poder melhorar ou recuperar uma empresa pareceria que avaliar primeiramente seria o correto, que é conhecer o DNA da empresa, portanto conhecer seu FC, e a partir de aí aumenta-lo, o que melhora sua rentabilidade e consequentemente seu valor.  Porém e felizmente, descobrimos que não era necessário avaliar. Calcular o FC para 30 dias equivale ao Lucro Mensal e era muito mais rápido e preciso que calcular o FC para outro período, Nesse instante se dava início a uma espetacular aproximação de enchergar o que acontecia realmente na empresa.  Ver iten # 60.
  13. Com a análise destes dados do Lucro mensal e de algumas informações características da empresa e do mercado, é factível impulsionar tanto as empresas já vitoriosas como a recuperação das falimentares.


    A EMPRESA EM DIFICULDADES

  14. Quando é que uma empresa precisa de ajuda? Resposta: Quando depende de empréstimos porque sua receita não é lucrativa o suficiente.
  15. E quando não precisa de ajuda?  Resposta: Quando a dívida é controlada ou zerada, mesmo que sem crescimento de receitas lucrativas.
  16. A condição necessária e suficiente para recuperar uma empresa caminho da falência é que ela tenha ao menos um produto que o consumidor necessite dentro de um mercado de condições normais.  Não importando se sua dívida é alta ou exagerada.

    A TECNOLOGIA ATUANDO E SUAS EVIDÊNCIAS

  17. Baseada na tecnologia de avaliação anteriormente mencionada e de uma teoria chamada de Teoria do Completo, que não entraremos em detalhes por não estar ainda homologada, podemos aumentar esse Lucro Mensal atuando em sete áreas fundamentais.  Não são 6 nem 8.  São precisamente 7 e esse número mágico é único!
  18. São elas: aumentar as Vendas, reduzir as Despesas e os Custos, gerenciar melhor os Financiamentos e Ativos e controlar Desvios, tudo isto com a fundamental benevolência do know-how gerado pelos donos. Poderíamos dizer que outra ação fundamental seriam os processos internos, mas na verdade eles estão vinculados a reduzir Despesas e Desvios.
  19. Pode-se assistir a um vídeo de 10 minutos sobre Recuperação de Empresas clicando e de uma palestra de de 57 minutos.
  20. Normalmente aplicamos 6 ações fundamentais (a sétima é do dono), com a obtenção dos resultados positivos entre 3 a 8 meses aproximadamente na recuperação, e quase que de imediato na melhora de sua empresa.
  21. Tivemos resultados concretos sobre recuperação de empresas. Já recuperamos 11 empresas em 12 intentos. Falhas somente poderão ocorrer se não forem atendidas nossas sugeridas medidas corretivas. Senão, seria como se em uma cirurgia o paciente indicasse ao cirurgião onde é que deve usar o bisturi.
  22. Como fonte de referência, podemos mencionar que fomos autorizados por cinco empresários para suministrar seus nomes e endereços para poder se contatar com eles e confirmar nosso trabalho de resultados.
  23. Uma forma de confirmar a funcionalidade e veracidade desta tecnologia é calcular o Lucro Mensal histórico dos últimos 3 a 12 meses e comparar com os primeiros meses de resultados de nosso serviço.

  24. COMO DISPOR DE NOSSOS SERVIÇOS ?

  25. É necessária uma hora de conversação com o cliente para que ele decida se nos contratará.  Explicaremos ao dono do negócio (d) e ao seu homem de confiança (hc) que irão aprender facilmente e de forma rápida melhorar o controle da empresa e da toma de decisões diárias gerando um saudável e melhor Lucro Mensal, e tudo isto a um custo baixo.
  26. O controle é a distancia.  Difícil de acreditar, mas possível pela Internet.  Por isso é que ele não é custoso.  Ele é feito através da ferramenta FEC (Fluxo do Estado de Caixa), que é um programa em Microsoft Excel, que entre as coisas mais importantes que ele faz é a de coletar diariamente as entradas e saídas de dinheiro e intensificar na empresa sua organização financeira.  E-mails enumerados com itens internos também enumerados servirão para esse fim. O cliente se interessará em responder nossas perguntas, seguir nossas sugestões e tomar novas atitudes.
  27. O d/hc gastarão umas 4 horas ao mês para manter as atualizações semanais do FEC.
  28. Porém, d/hc deverão se comprometer em nos abastecer semanalmente as informações solicitadas da empresa para poder obter resultados positivos contínuos, porque é um processo de controle financeiro e de aumento do Lucro Mensal. Se não cumprir este item será impossível fazer nosso trabalho plenamente.  ATENÇÃO: este é o item mais importante do sucesso de nosso serviço.
  29. Se pela conversa inicial, o cliente sentir firmeza, confiar e compreender nosso trabalho, confirmar o item 21, e se comprometer em nos enviar as informações necessárias, poderá se dar a contratação mediante o depósito de $1.000 para dar início às atividades.
  30. Encaminharemos imediatamente e ensinaremos a utilizar o FEC.
  31. Os d/hc aprendem em questão de minutos a utilização do FEC.
  32. Estamos repetindo o item 26.  Os d/hc deverão nos encaminhar esse documento semanalmente.
  33. O FEC é a ferramenta de controle total e contínuo uso do dono, e que esperamos por iniciativa dele ao confirmar seu fácil e ágil uso, a utilize de forma rotineira futuramente.
  34. A segunda coisa a fazer pelo d/hc é a de nos encaminhar todos os Extratos Bancários (EBs) dos últimos 3 a 12 meses onde cada lançamento deverá dizer a qual conta pertence.  Se preferir não encaminhar os EBs, podem definir d/hc as contas no FEC e carregar os lançamentos nele.  Essa etapa deve ser concluída em um prazo não superior a duas semanas.
  35. Caso de não se cumprir o item anterior, nossa consultoria estará um pouco limitada no começo. Este item é opcional, mas se for enviado receberá como resultado o Lucro Mensal dos meses encaminhados.  Essa informação é necessária para ter um melhor diagnóstico da empresa e poder futuramente comparar com nossa labor.

  36. O SIGILO

  37. Para manter o sigilo dos dados da empresa, todas as contas, produtos, matérias primas, estrutura de custos ou qualquer outra variável podem ser codificadas.  O consultor não precisa saber os dados segredos da empresa.  Só os donos ou pessoas de confiança.
  38. Nossa presença na empresa não é necessária normalmente, embora tem casos excepcionais onde se deve estar presente (e fazemos).  A razão é que esta tecnologia lho permite ao utilizar a internet (item 24) para o controle do Lucro mensal em conjunto ao grupo gestor da empresa.  A Diretoria não perde sua imagem e autoridade.

  39. CONDIÇÕES NECESSÁRIAS PARA O INÍCIO DA CONSULTORIA

  40. Ter um produto que o mercado precisa (Item 15).
  41. Compreender que é possível melhorar/recuperar uma empresa a distância (Item 23).
  42. Confirmar nosso trabalho com um cliente atendido (Item 21).
  43. Aprender a utilizar o FEC.  Possível em 5 minutos.
  44. Preencher e encaminhar o FEC semanalmente (Item 26).
  45. Encaminhar os EBs dos últimos 3 a 12 meses definindo as contas ou carregar no FEC e encaminhar ele (Item 32).
  46. Depositar $1.000.oo.

  47. CONTINUIDADE OU ANULAÇÃO DA CONSULTORIA

  48. Antes de uma semana de trabalho, os d/hc começam a sentir que controlam melhor a empresa.
  49. Ao final da primeira quinzena de trabalho, o dono deverá tomar a decisão de querer ou não que continuemos com nossa consultoria.
  50. Se não estiver satisfeito, é só avisar, que o contrato com nossa consultoria será cancelado, sem ter mais nenhum ônus a pagar.
  51. Aprovada a continuidade, nos deposita R$X.XXX (valor a ser negociado) por essa quinzena trabalhada e ficamos automaticamente para mais um período quinzenal.
  52. Continuamos assim até que o cliente considere que não precisa mais nossa intervenção.  Mas, nosso objetivo é a de prestar continuamente nossos serviços por estar nosso cliente obtendo lucros cada vez melhores pelo nosso suporte de resultados como assessores.
  53. O resumo é ver se justifica gastar duas vezes $X.XXX por mês pela troca de um maior lucro, tendo a toda hora um consultor financeiro disponível.  O máximo que pode perder são $1.000 em troca de saber usar o FEC e saber qual foi o Lucro Mensal (verdadeiro) dos últimos meses históricos dos dados enviados.
  54. Agora na direção contrária. No caso que o empresário não cumprir com o item 40, deixar de pagar uma quinzena, ou tomar decisões importantes unilateralmente no começo da consultoria de forma errada, a consultoria também terá o direito de cancelar o contrato de forma unilateral avisando por e-mail ao cliente.

  55. EXEMPLOS CLÁSSICOS

    Exemplos clássicos de Recuperação de Empresa são empresas fora do mercado por ter preços mais altos que os da concorrência; empresas com baixas rendas e insuficientes para cobrir suas despesas; empresas querendo entrar com novos produtos, mas não podem por estar insolventes; alta ineficiência operacional; empresas em mercados altamente competitivos; com dívidas insustentáveis; com problemas internos e conflitos familiares; empresas em recuperação judicial, etc. Em geral, empresas em situações graves pela falta do mais importante: o Fluxo de Caixa Livre, oxigênio fundamental de supervivência.

    Exemplos clássicos de Melhoramento de Empresas são todas as que estão bem.  Seus diretores comentam que “com time que ganha não se mexe”, mas se eles querem crescer de forma mais veloz e em segurança, valeria a pena revisar nosso serviço ou permitir que seus especialistas tenham acesso.


    DUAS CONCLUSÕES DE NOSSO TRABALHO

  56. Podemos fazer mais ricos aos produtores (empresários) se eles aceitam fazer menos pobres aos consumidores, ou seja, a maioria do povo.  É a pedra angular e guia cotidiana de nossa empresa, fazendo parte da recomendação que predica a ONU sobre sustentabilidade.  Como?
  57. Ajudando a ser mais eficientes nas áreas da empresa como um todo e poder gerenciar de forma certeira as 7 áreas comentadas no ítem 17.
  58. Antigamente se dizia que quem sabe comprar é o rei.  É necessário, mas não é suficiente.  Hoje nós dizemos que quem sabe vender é o imperador.
  59. Podemos em pouco tempo transformar o valor em dinheiro do que vende hoje o empresário, em lucros, ou seja, se
    ele vende hoje $100 e lucra $20, podemos em pouco tempo (dependerá dele), começar a lucrar $100.

  60. A PERGUNTA MAIS IMPORTANTE EM FINANÇAS CORPORATIVAS

  61. Antes pensávamos que o mais importante era avaliar uma empresa.  Ou seja, gerar seu FC futuro e calcular uma Taxa Justa de desconto.  É demonstrável matematicamente que a avaliação é correta.
  62. Hoje mudamos de pensamento.  Chegamos à conclusão pessoal que aumentar esse FC (ou Lucro Mensal) é a coisa mais importante das Finanças Corporativas.  Apresentaremos este trabalho para sua homologação às autoridades competentes.
  63. Outras perguntas importantes seriam as seguintes: Por que as empresas prosperam ou quebram?
    Resposta: Porque tomam boas ou más decisões.  Item 3.
  64. E como sabemos se uma decisão é boa ou ruim?
    Resposta: Quando aumenta ou diminui o Fluxo de Caixa Livre (FCL) ou Lucro Mensal.  Item 7.
  65. O que é FCL ou FC?   Basicamente ele é construído pela diferencia entre as entradas e saídas operacionais efetivas de caixa da empresa.  Item 8.
  66. Como confirmamos se estamos melhorando ou regredindo na empresa?  Resposta: Comparando os novos Lucros Mensais obtidos pela empresa de consultoria com os Lucros Mensais históricos da empresa dos últimos 12 meses.  Item 22.
  67. Para terminar, qual seria o indicador mais importante a conhecer todos os dias pelo dono da empresa?
    Resposta: Segundo nosso critério, seu lucro por hora, ou usando uma mais fácil medição, a de quanto lucra sua empresa por mês, chamado de Lucro Mensal.  Esse raio-x calculado de forma adecuada, é a diferencia entre uma percepção correta do que está acontecendo na empresa ou de uma errada consultoria de suporte. É o primeiro passo para saber a situação real da empresa.  Ver

CONTRATO

Na aprovação verbal deste arquivo, encaminharemos o Contrato com todas as condições para a prestação de nossa assessoria, e os detalhes relevantes da melhoramento/recuperação da empresa.


CONTATOS

ISAAC HAYON SASSON
E-mails: [email protected] ou [email protected]
Telefones: (11) 5524.7141 , (11) 9.7377.2912
Portal: http://www.valordeempresa.com
Escritório em São Paulo, Brasil


_____________________________

Isaac Hayon Sasson é Engenheiro Mecânico, Executive MBA, especializado em Finanças Corporativas, e consultor nas áreas de avaliação de empresas, projetos de engenharia, construção de fábricas e recuperação de empresas.


"Não precisa confiar na nossa reputação. Confie só nos resultados"